Como usar os óleos essenciais | 01 - Blog Aromahelp

Como usar os óleos essenciais | 01

Como usar os óleos essenciais | 01

Está interessada (o) em saber como usar os óleos essenciais e sentir todo o bem-estar e os benefícios da Aromaterapia?

Então hoje é o seu dia de sorte! No post de hoje falaremos exatamente sobre quais as melhores maneiras e como você pode utilizar os aromas em seu favor.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa? Afinal, como usar os óleos essenciais? Descubra a seguir!

Como usar óleos essenciais? Uma infinidade de possibilidades

Quando se inicia na terapia dos aromas, e até quando o indivíduo já utiliza algum tempo, é bem comum nutrir a dúvida sobre modos de usar os óleos essenciais.

Há algumas opções bem conhecidas, como por exemplo, banhos e por meio de um aromatizador. Mas a verdade é que há uma infinidade de possibilidades, quando o assunto é Aromaterapia.

Com o passar do tempo e a necessidade de cada um, é possível identificar qual a forma de usar óleos essenciais que mais lhe agrade. O fundamental é se permitir conhecer as diferentes formas e sempre buscar a orientação de um terapeuta/profissional da área.

Em linhas gerais, podemos dividir o uso dos óleos essenciais em:

  • Uso Tópico
  • Inalação
  • Uso Interno

Vamos conhecer quais os principais métodos dentro de cada um dos tipos de utilização citados acima?

Uso Tópico dos Óleos Essenciais

Quando falamos sobre uso tópico, trata-se de qualquer tipo de procedimento que coloque o óleo essencial em contato com a nossa pele, ouvido, unhas, dentes, genitálias, cabelo e boca.

Sempre bom frisarmos que devido ao alto poder de concentração dos óleos essenciais, é fundamental que ele seja diluído na chamadas “bases carreadoras”. É o caso de óleos vegetais de coco, amêndoas, avelã, jojoba, rosa mosqueta, etc.

Quando o óleo essencial não é diluído, ele pode sensibilização na pele, por exemplo.

Além da diluição, é extremamente importante que no uso tópico, o usuário evite ao máximo a exposição ao sol, caso contrário, poderá ter reações adversas após a aplicação, causando desde manchas até queimaduras na pele.

É o que acontece, por exemplo, com o uso de óleos considerados fototóxicos, como por exemplo, de laranja, limão, tangerina, bergamota, etc.

A exceção vai para óleos essenciais que são livres de furanocumarinas (LFC).

Dito isso, anote as alternativas de uso tópico dos óleos essenciais:

  • Massagem

Ótima alternativa para renovar as energias, buscar o relaxamento e o equilíbrio.  Tem efeito assertivo em nossa pele, músculos e tecidos conjuntivos. Na Aromaterapia, o ideal é diluir os óleos essenciais em algum óleo vegetal (por exemplo, óleo de coco, de linhaça, abacate).

  • Aplicação direta

É a forma de utilizar a Aromaterapia e óleos essenciais diretamente na região  afetada. Para conquistar o efeito terapêutico, a indicação é de 1 a 5 gotas do óleo essencial.

  • Banhos

Um método muito utilizado pelas pessoas, sobretudo pela praticidade e simplicidade.

Aplique de 3 a 6 gotas em sua banheira, por exemplo, no momento em que for enchê-la de água.

Há ainda outras opções, como diluir em sabonete líquido. Também há a possibilidade de usar uma bacia, caso não tenha banheira. Para tanto, pingue de 3 a 6 gotas do óleo essencial escolhido.

Você também pode fazer compressas com a água da bacia onde diluiu o óleo essencial.

E então, curtiu nossas dicas? Fique ligada (o)! Na parte 2, abordaremos as outras maneiras de utilizar os óleos essenciais,  tanto via inalação quanto uso interno, não perca!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos Relacionados

Óleo Vegetal de Açaí

Benefícios para a manutenção do equilíbrio da pele e dos cabelos é tudo de bom, né?! Então você precisa conhecer o Óleo Vegetal de Açaí!

Aromaterapia para adolescentes

As terapias alternativas fazem bem à saúde independentemente da idade, por isso hoje vamos falar um pouco sobre a aromaterapia para adolescentes.  A Aromaterapia é

Óleo essencial de Olíbano

O óleo essencial de olíbano, também chamado de óleo essencial de incenso, é extraído da resina de árvores do gênero Boswellia. O uso deste óleo remonta a